Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

my so-called life



Segunda-feira, 25.04.11

Março e Abril

Mas que belos meses foram estes!

Saí praticamente todas as semanas.

Dancei muito.

Ri bastante.

Diverti-me imenso.

Cultivei ainda mais as minhas amizades.

Fui à praia ganhar um pouco de côr.

Bebi umas imperiais na esplanada a ver o mar e a apanhar sol.

Mas nem tudo foi uma maravilha...

O c%$&*# do I acha que eu tenho perfil para ser a outra mas mandei-o dar uma volta e das grandes. Será que desta é de vez?

As coisas com o meu irmão aka anormal, estão cada vez piores e eu já estou num ponto em que não o posso ver à frente.

Recebi carta de rescisão para o final do mês e que até lá vou andar na dúvida se vão revogar a carta ou não.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por StAr às 00:16

Segunda-feira, 18.04.11

O Jogador

 

«O Jogador» foi publicado em 1866, ano em que saiu também «Crime e Castigo», volume que inaugurou esta colecção das obras de Fiódor Dostoiévski, sendo também a primeira a ser traduzida directamente do russo. Passado na Alemanha, num ambiente de casinos, Aleksei Ivánovitch destaca-se como figura principal - um jovem com um forte sentido crítico em relação ao mundo que o rodeia, mas carente de objectivos, que descobre em si a paixão compulsiva pelo jogo. Dostoiévski expõe as personagens nas suas motivações mais íntimas, com humor e ironia, criando uma obra simultaneamente viva e profunda, na melhor tradição dostoievskiana. O fascínio torturado dos jogadores adequa-se genialmente ao tratamento de temas caros ao autor, e ainda o descontrolo e o desespero, as paixões que raiam a loucura e a solidão sem perspectivas, além de uma análise social impiedosa, por vezes satírica. O Jogador, uma das obras mais lidas deste autor, tem muito da experiência do próprio Fiódor Dostoiévski, que também foi um jogador compulsivo durante vários anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por StAr às 19:27

Domingo, 03.04.11

Crescendo

 

Depois do best-seller hush, hush
A vida de Nora Grey continua longe de ser perfeita. Sobreviver a um ataque que podia ter-lhe custado a vida não foi fácil, mas tudo se resolveu, graças ao seu anjo da guarda - uma criatura misteriosa, sedutora e bela.
Mas Patch tem sido tudo menos angelical. Está mais distante do que nunca e parece estar a passar demasiado tempo com a arqui-inimiga de Nora, Marcie Millar. E, como se isso não bastasse, Nora é assombrada por recordações do seu pai assassinado, começando a pensar que as intrigas dos anjos poderão estar relacionadas com a morte dele.
Desesperada por desvendar os estranhos acontecimentos do seu passado, Nora expõe-se ao perigo, na esperança de encontrar algumas respostas.
Mas todos sabemos que há perguntas que nunca devem ser feitas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por StAr às 17:37


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2011

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930